1. Website Planet
  2. >
  3. Blog
  4. >
  5. Guia completo sobre como ser um Freelancer [atualizado para 2021]

Guia completo sobre como ser um Freelancer [atualizado para 2021]

Bethenny Carl
10 de Novembro de 2020

Se você está pensando em se tornar um freelancer, provavelmente está aborrecido com seu emprego diário e em busca de novos desafios na vida. Talvez ame a ideia de ser seu próprio chefe, ou talvez só precise de mais flexibilidade em sua agenda profissional. De todo modo, a vida de freelancer pode ser perfeita para você.

Quando se trabalha como freelancer, é você quem toma as decisões. Você pode escolher trabalhar do conforto de sua própria casa, de seu café favorito ou de um escritório compartilhado. Se é do tipo aventureiro, pode até ser um nômade digital, viajando o mundo com um laptop. Você pode trabalhar para vários clientes de uma vez ou encontrar um cliente confiável que pode lhe oferecer trabalho regularmente. Pode trabalhar durante o horário normal do expediente como todo mundo, ou dormir até meio-dia e trabalhar até de madrugada.

O mais importante é determinar o que funciona melhor para você, e encontrar sua própria maneira de fazer isso bem. Porque, afinal, é sobre isso que se trata ser um freelancer: encontrar seu próprio caminho.

Com todas as opções que existem, se você só está começando sua carreira como freelancer, as coisas podem ser bem desafiadoras. Mas não se preocupe – estamos aqui para ajudar.

Dicas para se tornar um freelancer de sucesso

A vida de freelancer é desafiadora, mas pode ser muito gratificante e agradável. Criamos este guia completo para ajudar você a se tornar um freelancer de sucesso. Continue a ler para aprender tudo o que você precisa saber sobre como encontrar trabalho, definir preços, gerenciar e construir uma carreira freelancer.

Capítulo 1: Como encontrar um trabalho freelancer

Freelancers podem encontrar clientes em todo lugar, mas uma das melhores opções são as plataformas online de jobs freelance. Dados recentes mostram que é assim que 75% dos freelancers encontram trabalho. As plataformas freelance são mercados online onde os profissionais podem mostrar suas habilidades, compartilhar seu portfólio e definir o preço de seus serviços. Os clientes sabem que encontrarão muitos freelancers nesses sites, então geralmente é lá que as empresas procuram talentos e encontram a pessoa certa para trabalhar em seu próximo projeto. Decida qual plataforma (ou plataformas) freelance é a melhor para você!

Capítulo 2: Como criar um excelente perfil freelance

Um perfil fantástico chama a atenção dos clientes, que ficam mais tempo nele para conhecer melhor suas habilidades. Esse é o tipo de perfil que você deseja. Seu perfil em uma plataforma de jobs freelance é sua vitrine, cartão de visita e rosto público. Clientes que nunca trabalharam com você podem se orientar apenas pelo seu perfil para saber se devem ou não contratá-lo. Descubra como evitar as armadilhas de um perfil ruim e crie um que faça todos os clientes em potencial clicarem!

Capítulo 3: Como definir o preço de seu trabalho freelance

Sem dúvida, a pergunta mais frequente feita por todo freelancer é sempre “Quanto devo cobrar?” Determinar o preço do seu trabalho no Upwork, Freelancer ou qualquer outra plataforma é algo delicado. Por um lado, você tem medo de cobrar muito e o cliente ir procurar em outro lugar. Por outro lado, você certamente não quer cobrar menos do que merece. Você está prestando um serviço valioso e deve ser recompensado por suas habilidades, experiência e tempo. Então, como fazer esse cálculo? Nós lhe daremos as ferramentas de que precisa para tomar essa importante decisão.

Capítulo 4: Como conseguir um job

Quando você está começando uma carreira freelancer, sua maior preocupação é encontrar trabalho. Você pode se sentir pronto para dizer “sim” a cada projeto que surgir, para não ter que passar meses sem trabalho nenhum para fazer. O risco é acabar dizendo “sim” para os projetos errados. Aprenda a quais jobs dizer “não”, veja dicas para escrever uma proposta excelente e conseguir seu primeiro emprego, bem como os prós e os contras de optar por projetos de curto e longo prazo.

Capítulo 5: Como conversar sobre um projeto freelancer com seu cliente antes de começar

Obaaa! O cliente gostou da sua proposta e entrou em contato para saber mais detalhes. Agora, você está naquele estágio complicado entre a proposta e o contrato, em que precisa entender o que o cliente deseja e comunicar bem suas dúvidas. Entenda o que você precisa saber antes de assinar na linha pontilhada, incluindo prazos, escopo do trabalho e, claro, as condições de pagamento.

Capítulo 6: Como navegar no relacionamento freelancer – cliente

Uma das principais habilidades que você precisa adquirir como freelancer é gerenciar as expectativas de seus clientes. Para fazer isso, é necessário começar com o pé direito, apresentando ao seu cliente um contrato claro. Descubra como atender (e superar) as expectativas do cliente, construir um forte relacionamento cliente-freelancer e como lidar com problemas sem deixar isso afetar sua relação de trabalho. E não esqueça que cada tipo de cliente é diferente — daremos algumas dicas sobre como lidar com eles.

Capítulo 7: Como gerenciar seu tempo para alcançar a máxima produtividade

Todo freelancer é tentado a acreditar que pode ajustar seu trabalho para o resto de sua vida. Essa abordagem pode causar problemas. Para ter sucesso como freelancer, você precisará programar seu horário de trabalho como se trabalhasse em um escritório. É importante levar seu trabalho a sério, então programe-o para a hora mais produtiva do dia. Aprenda todas as dicas e truques para gerenciar todos os seus projetos em horas razoáveis, incluindo como lidar com vários jobs, programas recomendados para automatizar tarefas e monitorar o tempo e, é claro, como maximizar sua produtividade.

Capítulo 8: Como receber seu pagamento como freelancer

Depois de concluir seu trabalho, a próxima etapa é receber o pagamento. Esperamos que você terá um cliente satisfeito e que pagará em dia. Em primeiro lugar, você precisa escolher a melhor opção de pagamento. Resumimos as principais opções e ajudamos você a decidir qual é a melhor para você. Também falamos sobre como receber pagamentos internacionais, taxas, faturas e (infelizmente) o que fazer no caso de não receber o pagamento.

Capítulo 9: Como gerenciar suas finanças como freelancer – Um guia completo

Como freelancer, gerenciar suas finanças pode ser muito mais desafiador do que costumava ser quando você era um funcionário tradicional. Quando se é freelancer, não se pode ter certeza de quanto ganhará ao longo do ano. Você também deve levar em conta sua carga tributária e benefícios, como seguro saúde e invalidez, que não são compartilhados por seu empregador.

Capítulo 10: Como progredir em sua carreira de freelancer

Ser um freelancer pode lhe trazer uma boa renda e a liberdade de trabalhar de acordo com sua própria agenda. Depois de se estabelecer como freelancer, você pode querer encontrar maneiras de aumentar sua renda e crescer profissionalmente. Saiba como encontrar maneiras de aumentar seus ganhos em potencial e avançar em sua carreira. Você pode até se tornar uma agência e “vender sua experiência” ensinando outras pessoas.

Capítulo 11: Como ser um freelancer e manter seu emprego normal

É possível ter um emprego de tempo integral e uma carreira freelancer ao mesmo tempo? A resposta é sim. Com certeza. Mas não é fácil. E isso não vai acontecer de um dia para o outro. É preciso planejamento, determinação e persistência — mas é muito possível. E cada vez mais freelancers estão conseguindo conciliar os dois. Nosso especialista descreve as oito etapas que você precisa seguir para se tornar freelancer e, ao mesmo tempo, manter seu emprego atual.

O que está acontecendo no mundo Freelance?

Trabalhos freelance, ou simplesmente “freelas”, estão se tornando mais populares como uma alternativa ao trabalho como funcionário de uma única empresa. Freelancers costumam dizer que gostam da flexibilidade, de poder definir o quanto trabalham e/ou não querem ficar presos ao mesmo local de trabalho por um longo tempo.

Trabalhar com freelancers também é uma escolha popular entre as empresas. A recente recessão forçou muitas companhias a reduzir seu tamanho. Embora não possam contratar funcionários em tempo integral, elas ainda precisam de funcionários para tarefas regulares, periódicas ou ocasionais. Ao contratar freelancers, as empresas têm acesso às habilidades de que precisam, sem manter pessoal extra permanente nas folhas de pagamento.

Essa tendência de redução do número de funcionários em tempo integral deixou muitos trabalhadores talentosos sem um emprego regular. Os jobs freelance não só lhes dão a opção de fazer o trabalho em que se destacam, como também de trabalhar remotamente para empresas que estão longe do local onde moram.

Essas pessoas estão em boa companhia, já que o mercado freelance não parou de crescer nos últimos anos.

– Em 2005, 10,1% da população norte-americana trabalhou como freelancer em algum ponto ao longo do ano.
– Em 2014, esse valor havia crescido para 34% da força de trabalho, totalizando 53 milhões de norte-americanos.
– E, em 2017, 36% da força de trabalho norte-americana — ou 57,3 milhões de pessoas — fez algum trabalho freelance.
– Até 2020, espera-se que esse número chegue, e provavelmente exceda, 40%.

Whats Happening in the Freelance World

Há dez anos, havia muito poucos sites que conectavam freelancers com clientes. Hoje, freelancers podem divulgar suas habilidades em plataformas populares, como Upwork, Fiverr e Freelancer.com, ou em sites específicos para uma área profissional, como o 99Designs ou o EngineerBabu.

Vantagens de ser um freelancer

Este pode ser um estilo de vida muito atraente. Algumas das vantagens incluem:

Why it’s Awesome to be a Freelancer

  • Ser seu próprio chefe: Você escolhe seu horário de trabalho, e decide quando começar e quando parar.
  • Liberdade para trabalhar de qualquer lugar: Quando se é um freelancer, você pode trabalhar de casa, da cafeteria local e até da praia.
  • Possibilidade de escolher seus projetos: O trabalho como freelancer traz a opção de escolher quais projetos são interessantes para você e quais, bem… não são. Você pode trabalhar nas áreas que gosta e evitar as que não gosta.
  • Trabalhe com pessoas que você gosta: Quando você trabalha em um escritório, não pode escolher seus colegas ou superiores; como um freelancer, você pode dispensar os clientes desagradáveis e trabalhar apenas com aqueles com quem você tem afinidade.
  • Um verdadeiro senso de realização: Ao trabalhar como freelancer, o valor que você recebe está diretamente conectado ao quanto e quão bem você trabalha; você não precisa ficar se perguntando por que não recebeu um aumento ou sentir que seu gerente recebeu o crédito pelo seu trabalho duro.

Entretanto, ser um freelancer não é para todo mundo. Se você quiser ter sucesso, vai precisar de:

  • Autodisciplina: Você vai precisar completar suas tarefas sem se distrair com a praia, o jogo ou os pratos para lavar na pia.
  • Boas habilidades de comunicação: Depende de você saber como pedir mais orientações quando não entender as instruções; você também vai precisar lidar com clientes difíceis.
  • Organização e gerenciamento do tempo: Como um freelancer, você vai precisar manter todos os seus documentos em ordem, pagar seus impostos em dia e cumprir todos os prazos.
  • Coragem para mostrar a cara: Ninguém vai saber que você é um desenvolvedor, redator ou designer top a menos que promova suas habilidades.
  • A habilidade de realizar multitarefas: A maioria dos freelancers precisa equilibrar vários projetos ao mesmo tempo, então, você terá que priorizar suas tarefas e ser capaz de alternar entre diferentes tópicos num instante.

O lado sombrio de ser freelancer

Embora ser freelancer possa lhe trazer flexibilidade, controle e uma ótima renda, também existem desvantagens. Algumas delas são:

The Dark Side of Freelancing(

  • Uma renda incerta que pode variar de mês a mês
  • Você não terá férias remuneradas, licença por doença ou benefícios
  • Você sempre precisa estar disponível para seus clientes
  • Não há segurança no emprego; se faltarem projetos, não há pagamento pela rescisão ou a opção de processar por uma demissão injusta
  • Você precisa pagar seus impostos sem ganhar benefícios pagos pelo empregador, como o FGTS
  • Total responsabilidade por tarefas administrativas, como contabilidade, faturamento e cobrança.

Freelancing não é para todo mundo, então, analise bem seu próprio perfil antes de começar. Algumas pessoas terão dificuldade em ser bem-sucedidas como freelancer. Pergunte-se se as afirmações seguintes se aplicam a você:

  • Acha difícil lidar com críticas: Como um freelancer, você precisará ser capaz de aceitar e responder a feedback que nem sempre é positivo.
  • Tem dificuldades de comunicação: Às vezes, você terá que tomar a iniciativa e abordar os clientes em busca de trabalho; você também pode ter que admitir que está tendo dificuldades com um projeto e pedir mais tempo, recursos ou orientação.
  • Não é auto-motivado: Sem um gerente para manter você na linha, você ficará responsável pela sua própria agenda; se você não consegue dar conta de tudo, rapidamente será engolido pela avalanche de prazos.
  • Não gosta de trabalhar isolado: Se você precisa da agitação de um escritório e das oportunidades de socializar na área do café, logo ficará entediado ao trabalhar sozinho.
  • Não consegue lidar com a incerteza de não saber quando chegará o próximo pagamento: Se você se deixa consumir pela ansiedade quando tem um mês mais fraco, seus nervos podem não lidar bem com a carreira de freelancer.

Não esqueça: Ser um freelancer não é uma decisão do tipo ou tudo ou nada. Muitos freelancers começam fazendo algum trabalho freelancer paralelamente ao seu trabalho regular de um ou meio expediente, e depois passam a ser freelancers em tempo integral. Se você experimentar ser freelancer e decidir que não é para você, não há problema em voltar para o mercado de trabalho normal.

Quais áreas têm mais demanda entre freelancers?

O mercado freelancer está aberto a várias habilidades diferentes, mas algumas são mais procuradas que outras. Algumas das habilidades mais populares são:

  • Engajamento em redes sociais: Esta é uma habilidade vital para todos os tipos de negócios ao longo de todos os verticais; enquanto o valor médio por hora é de US$16, freelancers talentosos podem cobrar até US$45 ou mais por hora nesta área.
  • Programação e desenvolvimento em TI: A programação e desenvolvimento em TI são uma escolha popular para freelancers, e o pagamento médio por hora para programadores e desenvolvedores é de US$22,20. Nessa área, o preço que você pode cobrar depende de quais linguagens de programação você domina; um desenvolvedor completo nos Estados Unidos cobra em média US$55 por hora, enquanto um web designer cobra uma média de US$25.
  • SEO, redação de conteúdo e copywriting: O valor médio para redatores ao redor do mundo é US$16, o que é relativamente baixo em comparação com um programador de TI. Mas redatores talentosos e experientes podem ganhar até US$90/hora, e às vezes mais.
  • Design gráfico: Designers gráficos talentosos são necessários para tudo, do design de produto até a criação de sites. O pagamento médio por hora é US$20, mas varia muito. Designers gráficos podem ganhar uma média de US$17 por hora, mas os melhores designers podem utilizar design multimídia e 3D, e cobrar US$45 ou mais por hora.
  • Design da experiência do usuário (UX/UI): Um passo além do design gráfico, um designer de UX/UI cuida de toda a experiência do cliente num site ou aplicativo; o valor médio é de US$42 por hora.
  • Consultoria de negócios: Isso envolve prestar consultoria a empresas de todos os tamanhos em cada aspecto para melhorar seus negócios; o valor inicial médio por hora é de US$35.
  • Segurança da informação: Analistas nesse setor são muito necessários, considerando o alto risco de ciberataques; se você é um analista freelancer de segurança em TI, pode cobrar bem mais do que US$40 por hora.
  • Assistentes virtuais: À medida que os escritórios diminuem de tamanho, a demanda por assistentes remotos para lidar com tarefas administrativas regulares tem crescido; assistentes virtuais podem cobrar em média US$11 por hora.
  • Contabilidade: Freelancers e pequenas empresas frequentemente contratam outros freelancers para lidar com seus impostos e taxas; contadores freelancers podem ganhar um salário respeitável de US$19 por hora. Analistas financeiros e profissionais que atuam na gestão de negócios contábeis cobram em média US$21 por hora.
  • Edição de vídeo e de fotografia: A demanda por esses profissionais cresceu entre 19% e 22%, à medida que imagens de alta qualidade se tornam mais importantes para o sucesso do marketing; o pagamento médio para fotógrafos começa em US$75 por hora, e os melhores profissionais ganham até US$500 ou mais por hora.

Tome cuidado: Apesar deste estilo de vida ser atraente, não é adequado para toda profissão. Seja realista ao pensar em deixar seu emprego amanhã e se tornar um freelancer.

Quanto posso ganhar como freelancer?

O valor que você ganha como freelancer varia muito: indo de US$3 por hora a US$100 ou mais. Em geral, o valor que freelancers ganham ao redor do mundo baixou de uma média de US$21 por hora, em 2015, para US$19 por hora, em 2018. Mas, nos últimos anos, vimos um imenso aumento no número de freelancers de países como Bangladesh e Ucrânia, onde o custo de vida é baixo. Esses trabalhadores podem cobrar menos e ainda ganhar muito mais do que a média do seu país.

Estes são alguns parâmetros que afetam o quanto você pode ganhar:

Localização. O valor médio ganho por hora nos EUA é de US$40,17, enquanto um freelancer nas Filipinas cobra uma média de US$11,72 por hora. Isso em parte por causa do valor que os empregadores esperam pagar, em parte por causa do padrão de vida, e em parte por causa dos impostos.

Experiência. Quanto mais experiência você tem em sua área, mais pode ganhar. Um profissional de marketing freelance iniciante ganha cerca de US$16 por hora, mas uma média de US$52 por hora após dez anos de experiência.

Qualificações. Interessante que qualificações educacionais extras não são tão importantes no mundo freelance. Ter um diploma não aumenta muito o seu salário. Sua experiência e portfólio são muito mais importantes. Mas se você tem um Ph.D. ou mestrado, seus ganhos aumentam sim.

Indústria. O principal fator para o quanto você ganha parece ser sua área de atividade. Não surpreende que os freelancers na área legal cobram mais do dobro do valor por hora em comparação com assistentes administrativos.

Evite estas armadilhas no mundo freelancer

Independentemente de sua área, existem algumas armadilhas comuns que podem tornar a vida mais difícil para novos freelancers. Não cometa estes erros de novatos!

  1. Não aceite qualquer projeto: Escolha os que melhor se adequam a suas habilidades e interesses, para que você possa mostrar suas habilidades e se apresentar como um especialista diante de certos projetos.
  2. Não cobre muito pouco ou um valor muito alto: Se você cobrar a menos, não será levado a sério, e se cobrar demais, seus clientes contratarão alguém com taxas mais razoáveis. Você terá que pesquisar um pouco para encontrar o equilíbrio certo.
  3. Converse com o cliente após o fim de um projeto: Pergunte se ele tem outro trabalho similar para você fazer ou sugira um projeto relacionado que poderia ajudar seu negócio. Escreva um lembrete para entrar em contato novamente após alguns meses para ver se eles precisam de você para outro projeto ou tarefa.
  4. Sempre peça um contrato assinado: É importante fazer isso antes de começar a trabalhar em um projeto, e o contrato deve detalhar as obrigações dos dois lados, incluindo quando e o quanto você vai receber. Pode parecer um pouco estranho no início, mas ter um contrato assinado pode lhe poupar muito tempo e problemas a longo prazo.
  5. Delegue ou automatize trabalho administrativo que consome muito tempo: Enviar faturas, gerenciar impostos e manter-se em dia em relação à contabilidade é importante, mas consome tempo valioso que você poderia empregar ganhando dinheiro.
  6. Crie uma rotina: Não saia do emprego até ter tudo bem organizado, ou vai descobrir que não tem tempo suficiente. Gerencie seu tempo com cuidado e programe o trabalho para o período do dia em que você se sente mais produtivo.
  7. Não desista: Ser um freelancer pode dar muito trabalho no início, mas não desista – como tudo o mais na vida, fica mais fácil depois que você adquire um pouco mais de experiência.

Dicas práticas:

  • Decida em qual(is) área(s) você quer mergulhar como um freelancer
  • Considere se você tem o perfil para os altos e baixos desse estilo de vida

 

Compartilhe este artigo, copie este post ou partes dele em seu site, blog ou redes sociais. Só pedimos para citar a fonte: WebsitePlanet.com

Avalie este artigo
4.2 Votado por 17 usuários

Algum comentário?

Campo Obrigatório Maximal length of comment is equal 80000 chars Comprimento mínimo do comentário é 100 caracteres
0 de no mínimo 100 caracteres

Posts relacionados

Mostrar mais posts relacionados

Nós analisamos todos os comentários de usuários dentro de 48 horas, para garantir que eles sejam provenientes de pessoas reais como você. Estamos felizes que tenha achado este artigo útil - ficaríamos agradecidos se você o compartilhasse com outras pessoas.

Compartilhe este post com amigos e colegas de trabalho agora mesmo:

Temos certeza de que ela será útil para outros usuários. Nossa equipe irá verificar a avaliação e aprová-la em.

Uma vez por mês, você receberá dicas, truques e dicas interessantes e perspicazes para melhorar o desempenho de seu site e alcançar suas metas de marketing digital!

Que bom que você gostou!

Compartilhe com seus amigos!